E-mail: contato@bernardesst.com.br |

As regras da consultoria

As regras para a consultoria

As regras para a consultoria "bem-sucedida" foram criadas há muito tempo. Alguém desconhecido, talvez um conselheiro confiável de um rei, foi quem as concebeu. Cerca de 100 anos atrás, elas foram reformadas e aplicadas à administração por Frederick Taylor. Esclarecidas e tornadas universais por James O. McKinsey, Marvin Bower e outros em meados do século XX, essas regras foram popularizadas no final do século XX por um grande número de consultores que as usou para ganhar riquezas inacreditáveis. Quase todos os profissionais de consultoria conhecem essas regras seguem-nas e se beneficiam delas. E, em geral, as regras correntes de consultoria se baseiam na afirmação de que o consultor tem conhecimentos especializados, cruciais para o sucesso do cliente. São elas:

 

À primeira vista, essas regras de consultoria parecem razoáveis. Mas quantas delas realmente beneficiam os clientes? A maioria das empresas de consultoria afirma que o benefício é enorme. Não tenho tanta certeza. A maioria dos consultores e empresas parece prestar atenção somente na transação entre cliente e consultor, raramente reconhecendo o resíduo considerável ou as conseqüências não pretendidas da forma como o jogo de consultoria é feito. Falta algo no mundo da consultoria, mas poucos consultores bem-sucedidos financeiramente conseguem perceber isso ou, se conseguem, gostariam que os clientes percebessem. Dê uma olhada nos registros, eles diriam; você não pode argumentar contra o sucesso! O que aqueles consultores não mostram é sua lista de fracassos. E ela é extensa.

Keith Merron

  • Rua da Mata, nº 630
    Marambaia - Belém - PA
    Cep: 66623-710