As regras da consultoria



Considerações sobre NR 10 CANAL INFORMATIVO A legislação para EPI EPIs X Insalubridade Perda da Audição Recuperação Térmica WhatsApp X Justa Causa Plano de Contingência NR 35 Sistemas e Equipamentos Canteiro de Obras NBR X NR Prontuário Elétrico Ruído na Construção Civil O que é LTCAT Procedimentos em Obras Segurança e Sustentabilidade Levante dessa cadeira Seminário Construção Civil Inscrição Abertas NR 35 PMOC O CONSTRUIR - Dez 2014 O CONSTRUIR - Nov 2014 O CONSTRUIR - Out 2014 Profissional de SST Cimento X Insalubridade Responsabilidade X EPI Iluminância de Interiores Levantamento Ambiental LAIA Nível Sonoro em dB A Manutenção Elétrica Arcos Elétricos Gestão Sustentável Nossa FANPAGE Primeiro Emprego do TST Os perigos da solda Auditoria Ambiental Acidente com Amônia O CONSTRUIR - Fev 2015 Boletim da Prevenção Governo combate acidente Fanzendo uma palestra Gases em espaço confinado O CONSTRUIR Abril 2015 Estrutura do PPRA Ag. químicos na construção Avaliação de Calor Dicas de Consultoria Planejando o Treinamento Como organizar SIPAT Perdas na construção civil As regras da consultoria Energias perigosas Assessoria ou Consultoria Qualidade do Ar de Interiores Ruído ambiental e ocupacional Padrão no uso de cabo de aço O trabalho a céu aberto 27 de Novembro Limites de Tolerância LT Quantitativa ou Qualitativa Aerodispersóides Dia da Construção Social Contaminantes no AR Guindaste - MUNCK Plataformas elevatórias Aterramento Temporário Legislação Energia Perigosas Risco Elétrico Risco Arco Elétrico SEP - Método de Trabalho Instalações em obras Bernardes Gestão e Serviços Avaliação de poeiras Erros no Treinamento Proibição do Amianto CANPAT 2017 - 2018 Periodicidade de Calibração

As regras para a consultoria

As regras para a consultoria "bem-sucedida" foram criadas há muito tempo. Alguém desconhecido, talvez um conselheiro confiável de um rei, foi quem as concebeu. Cerca de 100 anos atrás, elas foram reformadas e aplicadas à administração por Frederick Taylor. Esclarecidas e tornadas universais por James O. McKinsey, Marvin Bower e outros em meados do século XX, essas regras foram popularizadas no final do século XX por um grande número de consultores que as usou para ganhar riquezas inacreditáveis. Quase todos os profissionais de consultoria conhecem essas regras seguem-nas e se beneficiam delas. E, em geral, as regras correntes de consultoria se baseiam na afirmação de que o consultor tem conhecimentos especializados, cruciais para o sucesso do cliente. São elas:

 

À primeira vista, essas regras de consultoria parecem razoáveis. Mas quantas delas realmente beneficiam os clientes? A maioria das empresas de consultoria afirma que o benefício é enorme. Não tenho tanta certeza. A maioria dos consultores e empresas parece prestar atenção somente na transação entre cliente e consultor, raramente reconhecendo o resíduo considerável ou as conseqüências não pretendidas da forma como o jogo de consultoria é feito. Falta algo no mundo da consultoria, mas poucos consultores bem-sucedidos financeiramente conseguem perceber isso ou, se conseguem, gostariam que os clientes percebessem. Dê uma olhada nos registros, eles diriam; você não pode argumentar contra o sucesso! O que aqueles consultores não mostram é sua lista de fracassos. E ela é extensa.

Keith Merron