A legislação para EPI



Considerações sobre NR 10 CANAL INFORMATIVO A legislação para EPI EPIs X Insalubridade Perda da Audição Recuperação Térmica WhatsApp X Justa Causa Plano de Contingência NR 35 Sistemas e Equipamentos Canteiro de Obras NBR X NR Prontuário Elétrico Ruído na Construção Civil O que é LTCAT Procedimentos em Obras Segurança e Sustentabilidade Levante dessa cadeira Seminário Construção Civil Inscrição Abertas NR 35 PMOC O CONSTRUIR - Dez 2014 O CONSTRUIR - Nov 2014 O CONSTRUIR - Out 2014 Profissional de SST Cimento X Insalubridade Responsabilidade X EPI Iluminância de Interiores Levantamento Ambiental LAIA Nível Sonoro em dB A Manutenção Elétrica Arcos Elétricos Gestão Sustentável Nossa FANPAGE Primeiro Emprego do TST Os perigos da solda Auditoria Ambiental Acidente com Amônia O CONSTRUIR - Fev 2015 Boletim da Prevenção Governo combate acidente Fanzendo uma palestra Gases em espaço confinado O CONSTRUIR Abril 2015 Estrutura do PPRA Ag. químicos na construção Avaliação de Calor Dicas de Consultoria Planejando o Treinamento Como organizar SIPAT Perdas na construção civil As regras da consultoria Energias perigosas Assessoria ou Consultoria Qualidade do Ar de Interiores Ruído ambiental e ocupacional Padrão no uso de cabo de aço O trabalho a céu aberto 27 de Novembro Limites de Tolerância LT Quantitativa ou Qualitativa Aerodispersóides Dia da Construção Social Contaminantes no AR Guindaste - MUNCK Plataformas elevatórias Aterramento Temporário Legislação Energia Perigosas Risco Elétrico Risco Arco Elétrico SEP - Método de Trabalho Instalações em obras Bernardes Gestão e Serviços Avaliação de poeiras Erros no Treinamento Proibição do Amianto CANPAT 2017 - 2018 Periodicidade de Calibração

A legislação para fabricação de EPI

Normas são essenciais para oferecer um equipamento de qualidade e confiável ao trabalhador

Dentro da indústria de segurança do trabalho, é obrigatório o uso de equipamentos de proteção individual. Devido aos fatores de risco, um equipamento de proteção individual é a única forma de garantir à integridade física do trabalhador.

As fabricantes desses protetores, porém, também precisam seguir as regulamentações estabelecidas pelos órgãos competentes. Desenvolver um EPI é algo que exige perícia, técnica e também atender aos requisitos mínimos pré estabelecidos.

Um Trava Quedas, por exemplo, tem normas criadas pela ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas. Cada modelo deste equipamento tem uma regulação específica, onde são abordados a forma de fabricação e também a conduta de utilização. No caso deste EPI, existem as normas NBR 14626, NBR 14627 e NBR 14628.

Além das próprias normas citadas, ainda há o Certificado de Aprovação. Este laudo, mais conhecido pela sigla CA, é emitido pelo Ministério do Trabalho. O CA é uma forma de comprovar que o equipamento de determinada empresa foi testado e aprovado nos requisitos daquele segmento.

É importante que os consumidores tenham o hábito de questionar as fabricantes sobre as normas seguidas para a fabricação do equipamento. Essas normas garantem, por exemplo, a capacidade máxima de carga, resistência e capacidade.

Fonte: http://www.angare.com/trava-quedas