E-mail: contato@bernardesst.com.br |

Limites de Tolerância LT

Os Limites de Tolerância (LT), ou Limites de Exposição Ocupacional (LEO)

Os Limites de Tolerância (LT), ou Limites de Exposição Ocupacional (LEO), referem-se às concentrações ou intensidades dos agentes ambientais aos quais, se acreditam, que a maioria dos trabalhadores possa estar exposta, repetidamente, dia após dia, sem sofrer efeitos adversos à saúde.

Na NR 15 (1978c), temos a seguinte definição: “Entende-se por “Limite de Tolerância” a concentração ou intensidade máxima ou mínima relacionada com a natureza e o tempo de exposição ao agente, que não causará dano à saúde do trabalhador, durante a sua vida laboral.” Como a fronteira entre o LT e o dano não pode ser 100% estabelecida, essa definição carrega uma imprecisão que, com a revisão da norma, certamente, será corrigida.

Os limites de exposição são baseados em informações científicas oriundas da combinação de experiências industriais, experiências em humanos e estudos em animais.

É importante ressaltar que, devido à susceptibilidade individual, uma pequena porcentagem de trabalhadores pode apresentar desconforto em relação a certas concentrações ou intensidades inferiores aos limites de exposição. Portanto, os limites de exposição são recomendações e devem ser utilizados como guias nas
práticas de avaliação, não devendo ser considerados uma linha divisória entre concentrações seguras e perigosas. O correto é se manter as concentrações ou as intensidades de qualquer agente no nível mais baixo possível.

No Brasil, os limites de tolerância estão estabelecidos em: NBR (Norma Brasileira); NR (Norma Regulamentadora); NHO (Norma de Higiene Ocupacional).

Norma Denominação Significado
ACGIH TLV Threshold Limit Values
(valor limite)
ACGIH BEI Biological Exposure Indice
(índice de exposição biológica)
OSHA PEL Permissible Exposure Limit
(limite de exposição permissível)
NIOSH REL Recommended Exposure Limit
(limite de exposição recomendado)

ACGIH: American Conference of Governmental Industrial Hygienist.
OSHA: Occupational Safety and Health Administration.
NIOSH: National Institute for Occupational Safety and Health.

O quadro abaixo apresenta os principais limites de tolerância internacionais que servem como base de avaliação e comparação nas atividades de avaliação ocupacional.

No momento em que estudamos agentes físicos, químicos e biológicos, devemos sempre fazer uma comparação entre os limites nacionais e internacionais, pelo caráter prevencionista da profissão. A atualização anual dos limites de tolerância internacionais os transforma em referência necessária para os profissionais prevencionistas.
Embora os Limites de Tolerância não sejam garantia absoluta de que os agentes não produzam efeito adverso à saúde, são as melhores alternativas disponíveis, pois foram determinados dentro de critérios científicos e estão sujeitos à contínua evolução (normalmente são rebaixados os valores dos LT). Eles são
atualizados sempre que novos dados a respeito dos agentes sejam conhecidos e novos agentes nocivos sejam acrescentados aos ambientes de trabalho.

  • Rua da Mata, nº 630
    Marambaia - Belém - PA
    Cep: 66623-710